RÚBEN DIAS DESTACA CAPACIDADE COLETIVA DO SPORTING EM VÉSPERAS DE CHAMPIONS

Em entrevista exclusiva à ELEVEN o defesa do Manchester City avaliou ainda o momento do Benfica e assumiu a ambição do clube inglês em conquistar a UEFA Champions League.

Rúben Dias volta a defrontar o Sporting, mas agora enquanto jogador do Man. City. O clube inglês parte como favorito no plano teórico, mas o internacional português alerta para a qualidade coletiva do adversário, mais do que qualquer individualidade. “Não o conseguiria fazer, nem acho que seja justo para qualquer um deles. Porque têm bastantes jogadores que se têm destacado. Se uma equipa tem sucesso, tem sempre de haver sucesso coletivo. O Sporting é um exemplo disso. Não creio que faça sentido destacar ninguém em específico, porque o coletivo do Sporting é forte”, afirmou o jogador de 24 anos, numa entrevista à ELEVEN.

Um coletivo com caráter e identidade. Dois fatores que definem a equipa do Sporting, na opinião do defesa dos citizens. “Acima de tudo, a personalidade da equipa. Se há algo a frisar, é isso. De todos os fatores, isso é o que lhes está a dar o sucesso que estão a ter. E é por isso que sabemos que temos de estar alerta e no nosso melhor”, referiu Rúben Dias.

Regressar a Lisboa para o internacional português vai ser um momento especial. Mas acima de tudo, há uma missão maior para alcançar na capital portuguesa. “Tem esse pedaço de especial pelo regresso a Lisboa. Mas faz parte. E acredito que seja esse o espírito de todos os nomes que acabaste de dizer [Bernardo Silva, João Cancelo e Ederson]. Mas também temos de largar esse sentimento e saber que é apenas mais um jogo que queremos ganhar e ser melhores”. E pela vinda a Portugal, não faltaram pedidos para assistir ao jogo em Alvalade. “Recebi bastantes pedidos, mas como é óbvio não haverá possibilidade de corresponder a todos. Mas dei o meu melhor e como sempre, as pessoas mais próximas de mim lá estarão”.

Além de Sporting, também o Benfica está na fase a eliminar da Champions. Apesar do momento menos positivo do antigo clube, Rúben Dias espera que as águias cheguem o mais longe possível. “Óbvio que o momento do clube não é o melhor. Tenho acompanhado, nem sempre com muita atenção porque não me é possível. Mas sempre que posso e tenho tempo, acompanho. Tudo o que posso desejar, é o melhor desfecho possível para o Benfica. E que possam seguir em frente”, disse Rúben Dias à ELEVEN. Formado no Seixal, o internacional português reconhece a qualidade da formação e o desenvolvimento nas camadas jovens do Benfica como um dos melhores atualmente. “É um misto da cultura do clube com as condições que o clube tem vindo a proporcionar, especialmente nos últimos anos. É muito diferenciado da maioria”.

Na última temporada, o Man. City caiu no jogo das decisões perante o Chelsea e falhou a conquista da primeira Champions League da história do clube. O desejo e o sonho mantêm-se, sem pressões adicionais. “Nem é o tudo ou nada, nem é uma pressão negativa. É uma pressão boa, de exigência, de ambição. É uma pressão de muita vontade de todos. Dos jogadores, fisioterapeutas, cozinheiros, treinadores, do staff… Todos querem muito dar o último passo. Estivemos muito perto. Mas não vejo tudo isso a passar para uma pressão negativa. Sinto uma pressão positiva”, garantiu o defesa de 24 anos.

A cumprir a segunda temporada no Man. City e apesar de muito jovem, Rúben Dias já é capitão de um dos clubes mais poderosos do mundo. Um fator de orgulho, mas que encara com normalidade. “Significa muito para mim. Ainda para mais ser nomeado capitão após a minha primeira temporada. Acredito muito que tendo ou não tendo braçadeira, cada um deve ser capitão de si mesmo. E ao seres o capitão de ti próprio, estás automaticamente a ser um líder para todos. Porque estás a dar o exemplo, estás a respeitar o grupo que trabalhas. É também uma responsabilidade muito maior. Mas é algo que nunca me deu ansiedade ou levou-me a criar demasiada expectativa. Não há maior ambição ou responsabilidade do que a que eu tenho para mim próprio. É óbvio que é especial e tem o seu peso”.

Quanto à presença de Portugal no Mundial, Rúben Dias garante que o desejo dos jogadores é o mesmo de todos os portugueses. “Sabemos o quão importante é estar no Campeonato do Mundo. Todos sentimos da mesma forma o facto de não nos termos apurado diretamente e o peso da decisão ficar pendurada num playoff. O que faz sentido dizer, é que quando chegar o momento, toda essa sensação que sentimos, vai ter de vir ao de cima. Não ficava uma noite sem dormir há muito tempo. Foi um momento duro, mas temos de pegar no negativo e levar para o lado positivo”, referiu o internacional português.

A entrevista completa a Rúben Dias estreia hoje no Programa Champions ELEVEN, às 18h45 na ELEVEN 1.

O melhor do desporto é na ELEVEN. Passe Semestral por apenas €9,99/mês durante 6 mesesA subscrição está disponível até 28 de fevereiro, em todos os operadores de Canais Pay-TV (MEO, NOS, NOWO e VODAFONE) ou em Elevensports.pt

 #ByTheFans #ForTheFans #ChampionsELEVEN