MADRID SERÁ A CAPITAL INGLESA POR UM DIA

By May 9, 2019Liga dos Campeões

De loucos. Não há outra expressão para descrever aquilo que foram os dois jogos da 2ª mão da UEFA Champions League. Foram provavelmente as mais espectaculares e emocionantes meias finais da competição, com duas reviravoltas épicas, em jogos de cortar a respiração.

E se há dois dias era improvável uma final inglesa, essa será a realidade em Madrid no próximo dia 1 de junho. A capital espanhola transformar-se-á na nova capital britânica. Um pouco à imagem do que aconteceu com Lisboa, em 2014, ou Milão em 2016, quando os dois grandes de Madrid fizeram da capital portuguesa e da cidade italiana um novo território espanhol por um dia.

Adivinha-se mais um jogo espectacular e imperdível, com dois velhos conhecidos da Premier League, que estão afastados do título inglês há várias décadas. Na Champions, o Liverpool tem um historial muito superior, com cinco títulos, o último dos quais em 2005, frente ao Milan, também num jogo frenético, que terminou com os Reds a vencerem nos penalties, depois de improvável recuperação quando o resultado ao intervalo era favorável ao gigante italiano por 3-0. O empate a três no final levou aos pontapés de penalty onde os ingleses foram mais felizes.

Esta será a segunda final totalmente inglesa, depois do Manchester United e Chelsea se terem enfrentado em 2008 em Moscovo, com a vitória a sorrir para a então equipa de Cristiano Ronaldo, que levou a melhor também nos penalties, após empate a 1.

Aqui ficam todos os golos desta 2ª mão, antes de revelarmos os principais dados de cada partida:

 

 

Liverpool-4 Barcelona-0

  • O Liverpool chegou à sua nona final da Champions – apenas o Real Madrid (16), o Milan (11) e o Bayern de Munique (10) alcançaram mais.
  • O Liverpool é a primeira equipa inglesa a chegar à final da Champions em anos consecutivos desde o Manchester United (2008 e 2009).
  • Esta foi apenas a quarta vez que uma equipa recuperou de uma desvantagem de três golos da primeira mão da Liga dos Campeões para seguir em frente. O Barcelona é o denominador comum da última vez que isso tinha sucedido (última temporada contra a Roma).
  • O Barcelona foi eliminado em três das suas últimas quatro presenças nas meias finais da Liga dos Campeões.
  • O Barcelona sofreu a derrota mais pesada de todos os tempos contra uma equipa inglesa em todas as competições europeias.
  • O lateral Trent Alexander-Arnold soma 14 assistências em todas as competições desta temporada, mais do que qualquer outro jogador do Liverpool.
  • Divock Origi marcou os seus primeiros golos na Liga dos Campeões e, ao conseguí-lo, tornou-se no 50º jogador diferente a marcar golos na competição pelo Liverpool (excluindo autogolos).
  • Foram 122 os segundos que mediaram os dois golos de Georginio Wijnaldum frente ao Liverpool, o seu primeiro bis em todas as competições pelo Liverpool.
  • Georginio Wijnaldum é o primeiro jogador do Liverpool a marcar duas vezes num jogo da Champions League vindo do banco de suplentes desde Ryan Babel contra o Besiktas em 2007. Ele é também o primeiro suplente a marcar duas vezes num único jogo contra o Barcelona na competição.
  • Lionel Messi rematou (5) ou assistiu (3) para todos as oito tentativas de golo do Barcelona contra o Liverpool nesta partida. Em baixo a reportagem exclusiva da Eleven Sports que teve uma câmara dedicada a seguir todos os movimentos do astro argentino.

 

 

Ajax-2 Tottenham-3

  • O Tottenham chegou à final da Champions pela primeira vez. Os Spurs são apenas a segunda equipa da história da Liga dos Campeões a perder o primeiro jogo da meia final em casa e avançar para a final – o outro foi o Ajax em 1995-96 contra o Panathinaikos.
  • A final da Liga dos Campeões de 2019 será apenas a terceira grande final europeia da história a contar com duas equipas inglesas, depois da final da Taça UEFA de 1972 (Spurs vs Wolves) e da final da Liga dos Campeões de 2008 (Man Utd vs Chelsea).
  • Duas das seis ocasiões na história da Champions em que uma equipa perdeu o primeiro jogo da meia final e avançou para a final foram Liverpool e Spurs nesta temporada.
  • O defesa do Ajax, Matthijs de Ligt, tornou-se o quarto jovem a marcar numa meia final da Champions, depois de Nordin Wooter (1996, Ajax), Obafemi Martins (2003, Inter de Milão) e Kylian Mbappé (2017, Mónaco).
  • As equipas inglesas já recuperaram de desvantagens de 2 ou mais golos em sete ocasiões na história da Liga dos Campeões – quatro vezes mais do que os clubes de qualquer outro país. Sendo que quatro das últimas cinco ocasiões em que se verificaram estas reviravoltas, foram protagonizadas por equipas inglesas.
  • O Tottenham será a oitava equipa inglesa diferente a participar numa final da Champions, depois de Arsenal, Aston Villa, Chelsea, Leeds United, Liverpool, Manchester United e Nottingham Forest; a Inglaterra teve mais equipas diferentes na final da competição do que qualquer outra nação.
  • Dusan Tadic, do Ajax, participou em 55 golos em 54 partidas em todas as competições desta temporada (34 gols, 21 assistências).
  • Os Spurs foram a primeira equipa a recuperar de uma desvantagem de dois golos para vencer a meia final da Liga dos Campeões desde o Manchester United em 1999 contra a Juventus.
  • O Ajax não venceu nenhuma das últimas oito partidas da Liga dos Campeões em casa (4e 4d), uma série que só encontra paralelo em 1996.
  • Lucas Moura, dos Spurs, é apenas o quinto jogador a marcar três golos na meia final da Liga dos Campeões, e o primeiro desde Cristiano Ronaldo, em maio de 2017, pelo Real Madrid contra o Atlético de Madrid.

DADOS: Opta Facts