CEO DA BUNDESLIGA REVELA AMBIÇÃO DE SER #1 NA CHINA

By March 12, 2019Bundesliga

O CEO da Bundesliga International, Robert Klein, disse, no momento da inauguração do novo escritório em Pequim, que a Bundesliga quer ser a liga de futebol número um da China.

Klein referiu que houve vários fatores que influenciaram a decisão da liga montar um escritório na China, com o objetivo final de se tornar a liga mais popular do país.

“Uma delas foi esta cooperação política abrangente que temos, centrada especificamente no futebol, que queremos poder executar melhor no terreno na China”, disse Klein, em declarações à SportsPro na Sportel Asia em Macau.

“A segunda coisa é o potencial do mercado, ligado à terceira coisa que é a nossa parceria com a PPTV, que é um compromisso de cinco anos em torno do qual podemos fazer muito mais do que direitos de media. Então, queremos efectivamente desenvolver o nosso plano de negócios para 12 meses, mas também a longo prazo, para nos tornarmos a primeira liga europeia na China – esse é o objectivo.”

A Bundesliga intensificou os seus esforços na China nos últimos tempos, lançando o seu próprio canal no Toutião, uma das maiores plataformas móveis do país para criação e distribuição de conteúdo.

No início deste ano, no entanto, o reinado de quatro anos da Bundesliga como a liga de futebol mais popular da Europa na China conheceu o seu fim sendo ultrapassado pela Premier League de Inglaterra.

A primeira divisão do futebol inglês também anunciou em janeiro que abriria um novo escritório em Singapura para apoiar os seus parceiros na região Ásia-Pacífico, mas Klein disse que a criação de uma operação dedicada à China só ajudará a Bundesliga a fortalecer a sua marca no país.

“Acho que se conseguirmos chegar lá primeiro, isso poderá ser determinante”, disse Klein. “Acho que um ponto particularmente interessante é que já temos seis clubes na China: Bayern, Dortmund, Borussia Mönchengladbach, Schalke, Wolfsburg e Eintracht Frankfurt. Eles estão todos lá através de parceriais globais ou de oportunidades para conversar com empresas chinesas, eventos, etc. O facto de já lá estarem facilita ainda mais o nosso trabalho como liga. Já ouvi dizer muitas vezes que as pessoas apoiam os clubes e os jogadores, não as ligas, por isso agora podemos criar um plano de negócios muito ativo para envolver o adepto no dia-a-dia. Então, quando falamos sobre a capacidade de produzir todo o nosso conteúdo e colocá-lo nas nossas plataformas, podemos ter algo alcance semanal e não apenas nos dias de jogos. Acho que isso nos dá uma base muito boa para sermos bem-sucedidos”.

O escritório da Bundesliga na China é a segundo da liga na Ásia, apoiando sua operação em Singapura, inaugurada em 2012. A Bundesliga também abriu um escritório em Nova York no ano passado, ao mesmo tempo em que mantém uma parceria estratégica com a IMG Reliance para desenvolver o futebol na Índia.

Apesar da expansão global da Bundesliga no ano passado, Klein revelou que a liga não tem planos imediatos para abrir escritórios internacionais adicionais, mas acrescentou que continuará a olhar para novos mercados no futuro.